Skip to main content

São Paulo – A crise dos últimos anos revelou um grupo de empresas que aproveitaram o sufoco (das concorrentes) para fazer aquisições e crescer. Nesse cenário há exemplos já bem conhecidos, como os das varejistas Magazine Luiza e Renner e da locadora de veículos Localiza.

Mas há também casos bem mais discretos no mercado, como o do Grupo GPS — especializado em serviços de manutenção prediais como limpeza e segurança.

Desde 2010, quando iniciou um plano agressivo de aquisições, a companhia comprou 20 empresas — expandindo sua atuação de Santa Catarina ao Ceará, passando por todos os estados da região Sudeste e incluindo Goiás e Mato Grosso.

Em um segmento pouco sexy e historicamente dominado por empresas familiares, ninguém hoje tem um catálogo tão completo quanto o GPS que presta serviços como alimentação industrial, logística interna, limpeza e segurança.

Com uma combinação de aquisições e crescimento orgânico, o Grupo GPS saiu de um faturamento de R$ 1,6 bilhão em 2015 para R$ 3,6 bilhões em 2018. Neste ano a receita deve chegar a R$ 4,8 bilhões.

Fonte: https://www.infomoney.com.br/negocios/grandes-empresas/noticia/9247295/gps-a-estrategia-da-empresa-que-comprou-20-concorrentes-e-tem-gavea-e-warburg-pincus-como-socios

Leave a Reply